Home / DICAS AO ENCAMINHADO

 

DICAS PROFISSIONALIZANTES

Veja como responder perguntas que medem comportamento de candidato a emprego

As chamadas “entrevistas por competências” são usadas pelos recrutadores como uma forma de medir as habilidades comportamentais dos candidatos. São perguntas mais genéricas, mas que pedem que o profissional indique pontos específicos de sua vida profissional ou pessoal. O objetivo dessas questões é verificar como o candidato lida com pressões e com os colegas e quais são as suas motivações, em vez de aspecto puramente técnicos.

É importante estar pronto para esse tipo de pergunta, afirma Sergio Sabino, diretor de marketing da empresa de recrutamento Page Group para a América Latina. “As pessoas não se preparam para responder o que já fizeram, em quais atividades se saem melhores, como foram situações de mudança de emprego anteriores”, diz. “Isso é relevante porque vai revelar sua personalidade.”

Sabino mostra como responder a cinco perguntas comuns nessas entrevistas.

Fale-me a seu respeito.

Essa pergunta é aberta propositalmente: O objetivo é entender o que o motiva, o que você valoriza. Vale falar sobre a sua família, qual é sua ascendência, se é solteiro, se estudou fora e se é da mesma cidade em que está localizada a empresa ou veio de fora.

Quais foram suas conquistas até agora?

O entrevistador quer medir o que você considera uma conquista. Tem que ser algo pelo qual você tenha batalhado. Nessa hora, pode ser algo pessoal, não tem problema -a resposta só vai indicar que você é mais ambicioso ou que valoriza mais os aspectos familiares. Apegue-se ao que você julga relevante para a sua carreira e sua vida como um todo.

Você está satisfeito com a sua carreira até agora?

O objetivo aqui é verificar o seu nível de motivação para deixar a empresa em que trabalha hoje -se você toparia mesmo uma troca de trabalho ou apenas teve um dia ruim e começou a procurar uma opção. Não se limite a indicar aspectos do seu atual trabalho ou à última empresa em que trabalhou: explique as razões para estar ali. Você pode ser sincero e dizer três ou quatro coisas que o incomodam, se gosta do que faz hoje, se tem interesse em trocar de setor, se tem interesse em aprender coisas novas.

Fale-me sobre a situação mais difícil que você já enfrentou e como lidou com ela.

A ideia é avaliar o seu julgamento sobre o que realmente difícil para você, se é a complexidade dos projetos ou conflitos entre as pessoas, por exemplo. Também identifica como você reage a problemas: é preciso mostrar de forma concreta quais atitudes você tomou para resolver o problema. Se possível, fale sobre um problema que possa ser frequente na empresa ou no setor em que quer trabalhar. Isso mostra que você conhece a companhia.

Que tipo de decisão você acha mais difícil de tomar?

Essa questão serve para avaliar seu nível de maturidade. É preciso ilustrar com situações pelas quais você já efetivamente tenha passado, e não só aquelas que você acha que são difíceis